sábado, 17 de janeiro de 2009

Villa e a Música.

Em cinco de março de 1887 nasce Heitor Villa-Lobos, na rua Ipiranga, bairro de Laranjeiras, cidade do Rio de Janeiro/RJ Brasil, filho de Raul Villa-Lobos e Noêmia, aos seis anos teve iniciação musical, numa viola de arco adaptada para aprender violoncelo, mesmo instrumento de seu pai, o violoncelo. Era comum acontecerem encontros de músicos em sua casa, onde tocavam até a madrugada, um começo de história semelhante a de Ludwig Van Beethoven. Ainda em sua infância, foi-lhe apresentado por sua tia, o livro: “O Cravo Bem Temperado” de Johann Sebastian Bach, o qual o influenciou.

A formação de um músico é longa, e são necessários vários estímulos para desenvolver uma linguagem própria, e este garoto teve esta oportunidade desde pequeno, até mesmo em mudanças realizadas pela família foram importantes, morou no interior do Estado de Minas Gerias, Brasil, onde teve contato com as modas de viola, folclore, linguagens diferentes daquelas acostumado a ouvir, fazendo e estimulando um aprendizado mais completo sobre música, enriquecendo seu vocabulário musical, e mais tarde, caracterizando uma forma de compor.

O seu contato com chorões, grupos de músicos, onde executavam o choro ou chorinho, estilo surgido no final do século XIX, no Rio de Janeiro, também o influenciou, numa época, por volta de 1900, onde a música brasileira tinha restrições, e nem todo estilo era aceito nos grandes salões de festas, alguns deles sobreviviam através da boemia. Esta procura pela cultura brasileira, era uma curiosidade de Heitor, sentia atraído, tendo realizado várias viagens de 1905 até 1912, pelo Brasil, indo ao Norte, Nordeste, o interior do país, e ao compor o Trenzinho Caipira, obra das Bachianas Brasileiras, faz registrar com esta, a sua viagem.

Convidado por Graça Aranha, participa da Semana de Arte Moderna de 1922, cito “Danças Características Africanas”, uma de suas apresentações, este evento teve repercussão, e marcou o Modernismo Brasileiro, inclusive na música, hoje reconhecido, mas na época teve de superar algumas dificuldades, principalmente por ser uma renovação, por estar entrando numa era atípica a história, onde não se seguia mais uma escola de estilo, e sim uma grande liberdade de experiências.

Dia Nacioanal da Música Clássica.

Em 05 de março é a data da comemoração do Dia Nacional da Música Clássica.

Esta data foi escolhida pois é o dia de nascimento de um dos nossos maiores compositores brasileiro: Heitor Villa-Lobos.

A data foi instituída em 13 de janeiro de 2009 no Governo Lula.